29 de novembro de 2020

BET11 Prognósticos, palpites de futebol e melhores casas de apostas

Blog do Apostador on-line, dedicado a dicas das melhores casas de apostas, prognósticos e palpites de partidas de futebol no Brasil e Mundo

Dentre os acordos de patrocínios dos times das séries A e B 60% são das casas de apostas.

2 min read

Nos últimos tempos a quantidade de casas de apostas do Brasileirão aumentou bastante. Aumentou tanto que as casas de apostas já ocupam 60% dos patrocínios dos times da primeira e segunda divisão.

São vários clubes, entre os times patrocinados por casas de apostas que fazem parte da série A, podemos citar alguns como:

Ceará, pela Estadium Bet;

Corinthians, pela Galera Group

Flamengo, pela Sportsbet.io

Fortaleza, pela EsporteNet dentro outros.

Já partindo para a série B, podemos citar alguns clubes patrocinados por casas de apostas, por exemplo:

Guarani, que é patrocinado pela LeoVegas;

Sampaio Correa pela Best1;

Cruzeiro também pela Galera Group.

Então, já que as casas de apostas representam um percentual bem grande de patrocínios em nossos times brasileiros, vamos entender um pouco sobre a realidade desse mercado em nosso país.

Mercado de apostas esportivas no País

Atualmente, são diversas plataformas de território estrangeiro que operam no Brasil. Mais especificamente cerca de 450 plataformas.

Apesar de estar passando por um processo regulatório por meio da Lei 3.756/2018, que visa permitir as apostas aqui no Brasil, esse é um mercado que cresce bastante apesar de ser algo novo em nosso território.

Além disso, é um mercado muito confiável e por conta disso sua ascensão é esperada. A tendência é que esse mercado se consolide cada vez mais e se torne algo bastante popular.

Falando um pouco sobre qual entidade seria responsável por cuidar dessa atividade, conforme salientado pelo próprio site do governo federal, essa seria uma competência da esfera Federal, ou seja, o mercado de apostas esportivas seria algo exclusivo da União para as duas formas de exploração, tanto online quanto de forma presencial.

E para popularizar ainda mais a atividade o esperado é que sejam feitas parcerias com grupos midiáticos que possuem caráter primariamente esportivo. 

Isso não se limitaria a propagandas em televisão. Hoje uma grande parcela consome futebol por meio de games e jogos, por exemplo.

Então seria assertivo fechar parcerias com esses grupos de mídia.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *